top of page

Vai tomar sol? Saiba como se proteger de verdade e evite perrengues!


Saiba como evitar os perrengues mais comuns:


De quanto em quanto tempo é necessário aplicar protetor solar?

O recomendado é passar o protetor meia hora antes de sair de casa e reaplicá-lo a cada duas horas. Ele também deve ser passado quando estiver em ambientes fechados. Se a pessoa estiver na praia e/ou piscina, o indicado é reaplicar o produto todas as vezes que entrar na água para não perder o fator de proteção.

Além do protetor, usar óculos de sol, roupas e acessórios, como chapéus e bonés, com proteção UV também são boas opções.


Qual o melhor tipo de protetor?

Existem vários tipos de protetores solar, spray, pó, creme, gel. A pessoa deve achar um adequado para a pele dela e usar todos os dias. Uma dica em relação ao spray é que não basta apenas espirrar o produto, precisa espalhar com a mão —ou o produto fica localizado somente onde vai o jato, podendo causar manchas.


Qual fator de proteção é mais eficiente?

O mínimo recomendado é o 30, que já vai proteger a pele do sol. Caso você tenha o FPS 15, pode aplicá-lo por baixo e passar outro, com maior fator de proteção por cima. Para pessoas que gostam de se maquiar, a ordem é sempre passar primeiro o protetor e depois a maquiagem.

Qual a quantidade indicada?

Os protetores precisam ser aplicados na quantidade correta para terem o efeito de proteção solar. A média indicada é uma colher de chá para a região do rosto e do pescoço.


Qual o melhor horário para tomar sol?

Deve-se evitar tomar sol das 10h às 16h, período em que há a maior incidência de radiação ultravioleta B, e que pode aumentar o risco de câncer de pele.

Se decidir ficar no sol durante esse horário, a dica é não se expor o tempo todo e seguir algumas medidas simples, como: ficar embaixo do guarda-sol, passar o protetor solar a cada duas horas ou toda vez que entrar na água, e tomar bastante água. Assim, é possível aproveitar o sol com menos danos à pele.


Quantas horas podemos ficar expostos ao sol?

Não é recomendado se expor ao sol durante muitas horas seguidas. O limite vai depender de questões como: temperatura, umidade, radiação, vento do dia. Um bom termômetro é não atingir um nível que fique insuportável e incomodando.


Dá para se bronzear com o protetor?

Sim, se a pessoa passar o protetor e se expor ao sol poucas horas por vários dias ela vai se bronzear de uma maneira que não seja tão prejudicial e vai ficar do jeito que ela gosta, sem torrar no sol.


Como aliviar queimaduras do sol?

Com medidas que diminuam a temperatura e alivie os sintomas. Pode tomar banho gelado, fazer compressa de soro gelado, água gelada. Pode até tomar analgésico se sentir dor porque às vezes a queimadura é grave. Caso a pessoa fique com bolhas, ela deve evitar arrancar a casca para não ter contaminação da pele. E a dica de ouro é hidratar bem a pele para ela se recuperar o mais rápido possível.


O que fazer no caso de insolação?

A insolação é um aumento muito grande da temperatura da pele. É um quadro grave que pode necessitar de atendimento médico e, a depender do caso, até hospitalização para hidratação pela veia.

Os sintomas variam entre febre, vertigem, tontura, mal-estar, náuseas e vômitos. Algumas ações podem ajudar a amenizar o quadro como: deixar a pessoa em um local mais fresco, retirar o máximo possível da roupa, fazer compressa e tomar banho gelado para diminuir a temperatura da pele.


Como se proteger dos mosquitos no verão?

Passando o repelente após o protetor solar. A pessoa deve aplicar o repelente no corpo, mas também na roupa para que os mosquitos fiquem longe. A picada de insetos deixa manchas e pode ser ainda pior para quem tem alergias, porque pode provocar lesões vermelhas, coceira, causando um grande incômodo. Outra opção são os repelentes elétricos e as telas mosqueteiras que podem ser colocadas em janelas e berços.


Micose

A combinação de calor e umidade, o que os fungos mais gostam, contribuem para o aparecimento de micoses. Usar roupas mais leves, de algodão e evitar o sintético são medidas úteis para diminuir a condição. Outra dica é não ficar muitas horas com biquíni, maiô e sunga molhados porque também pode predispor à micose. Uma alternativa é levar uma segunda troca dessas roupas de praia.




5 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page