top of page

Arrepio e vontade de ir ao banheiro? A ciência explica como o inverno muda o corpo!



Bateu aquele frio e você já começou a se arrepiar, tremer e bater os dentes? Reações como essas são comuns com a queda da temperatura, o que costuma acontecer no inverno, que começa nesta quarta-feira (21). Segundo a ciência, elas funcionam como uma defesa natural, para tentar aquecer o corpo, já que existe uma perda de calor para o ambiente.


Em condições normais, a temperatura do corpo humano varia de 35,4ºC a 37,2°C. A capacidade de aguentar baixas temperaturas varia de um organismo para o outro — leva em conta características físicas e o "treinamento" a que o corpo é exposto. Veja a seguir sete formas de como o frio nos afeta.


Músculos mais tensos


No frio é normal sentirmos os tremores, que consistem na contração da musculatura de maneira involuntária, sendo realizados, portanto, independentemente da nossa vontade. Essa contração garante a produção de calor.

"Quando a temperatura é baixa, o corpo treme e ficamos mais propensos a ter doenças respiratórias", afirma a médica Ana Clara Martins. Ela acrescenta que o organismo se articula para equilibrar a temperatura natural do corpo sem prejudicar os órgãos vitais.


Até a boca treme


Batemos os dentes quando sentimos frio pelo mesmo motivo acima. É preciso gerar calor para manter nosso corpo dentro da faixa dos 37 ºC.

Fazer os músculos se contraírem e relaxarem rapidamente gera calor, e os grandes músculos das mandíbulas, que fazem os dentes baterem uns nos outros, são ótimos para isso.


Arrepios são úteis


A contração dos músculos também tem ligação com os famosos arrepios. Com os pelos arrepiados, forma-se uma camada de ar que preserva o calor bem junto à nossa pele.


Dá mais vontade de fazer xixi


Isso acontece porque, com a queda da temperatura, os vasos sanguíneos ficam mais contraídos para manter o fluxo nos órgãos vitais, deixando as extremidades do corpo mais geladas e diminuindo a produção de suor.

Resultado? A gente tem mais vontade de ir ao banheiro.


Mais fome


Nosso corpo precisa de mais calorias na época do frio. Esse aumento no consumo energético ajuda a manter a temperatura corporal equilibrada.

Nessa dinâmica, o nosso corpo passa a gastar mais energia, que geralmente vem da gordura que temos estocada no próprio organismo. Por isso, a fome fica maior.


Nariz produz mais secreção


A mucosidade nasal é resultado da luta entre bactérias/vírus e o nosso sistema imunizador. No frio as doenças respiratórias, como a gripe, têm mais chances de nos afetar.

Gotículas das tosses e dos espirros de outras pessoas contaminadas podem se instalar na superfície interna do nosso nariz que, por sua vez, varre o ar dentro dele.

Nossa primeira linha de defesa é produz muco para barrar esses microrganismos — também ajudam a impedir as muitas partículas de poeira que tentam passar e cheguem direto nos pulmões.


Tudo resseca


A pele perde calor e umidade com a baixa temperatura. Além disso, no frio tomamos banho mais quente, o que diminui a proteção natural da pele.

Os lábios também são afetados. Eles são semi-mucosas, uma pele mais fina que não tem glândulas sebáceas, o que o torna mais sensível às agressões do tempo frio e vento sem proteção natural.


Fonte: https://www.uol.com.br/tilt/noticias/redacao/2023/06/18/arrepio-e-vontade-de-fazer-xixi-ciencia-explica-como-inverno-muda-o-corpo.htm

4 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page