top of page

18 fatos curiosos sobre a Independência do Brasil


1. Na primeira metade do século 19, o Brasil tinha cerca de 3,5 milhões de habitantes, sendo 25% de escravos.


2. Alguns historiadores questionam a data da proclamação da independência, 7 de setembro de 1822. Segundo eles, nenhum jornal da época noticiou o fato. As primeiras notícias só surgiram a partir de 12 de outubro, quando Pedro foi aclamado Imperador do Brasil. O 7 de Setembro só passou a ser comemorado a partir de 1826.


3. A versão oficial diz que Dom Pedro voltava de Santos para o Rio de Janeiro quando recebeu três cartas durante uma pausa perto do riacho Ipiranga, em São Paulo. Uma carta era de seu pai, Dom João 6º, ordenando sua volta a Lisboa; outra era do ministro José Bonifácio, recomendando o rompimento com Portugal, e terceira vinha de Dona Maria Leopoldina, sua esposa, apoiando a orientação de Bonifácio. Outra versão diz que Dom Pedro estava em Santos, na casa da amante, Domitila de Castro, quando recebeu a carta do pai. As outras duas teriam chegado durante a parada em São Paulo.


4. Conta-se que a parada perto do riacho aconteceu para que Dom Pedro resolvesse um problema pessoal.


5. Não há evidências de que Dom Pedro tenha erguido a espada ou gritado "Independência ou Morte". A expressão se tornou conhecida quando a Romênia se separou da Hungria, em 1876, e está registrada no hino da Romênia.


6. O famoso quadro de Pedro Américo, "Independência ou Morte", foi pintado na Itália, por encomenda do Império, e entregue em 1888, 66 anos depois da proclamação. O pintor nem era nascido em 1822.


7. Na pintura, Dom Pedro aparece cercado pela Guarda Imperial, que ainda não havia sido criada. Além disso, o fardamento dos soldados é incompatível com a roupa usada na época para longas viagens.


8. Outra liberalidade do artista foi pintar belos cavalos no lugar dos jumentos que eram usados para subir a Serra do Mar.


9. O processo de independência do Brasil não foi pacífico. Entre 1822 e 1825, o império teve de enfrentar resistência nas províncias do Pará, Bahia, Piaui, Maranhão e Cisplatina. Para combater os opositores, Dom Pedro contou com a ajuda financeira da Inglaterra, que serviu para a compra de armas e navios e para a contratação de mercenários.


10. A província da Bahia já travava uma guerra pela independência desde 1821, que só terminou em 2 de julho de 1823. A província do Grão Pará, atual Estado do Pará, lutou até 15 de agosto de 1823.


11. A província Cisplatina, no sul do país, resistiu às forças imperiais e conquistou sua própria independência do Brasil em 25 de agosto de 1825, formando a República Oriental do Uruguai.


12. Os primeiros países a reconhecer a independência do Brasil foram os EUA (1824), México, Argentina e França (1825).


13. Para reconhecer a separação, Portugal exigiu o pagamento de 2 milhões de libras esterlinas. Porém, os cofres brasileiros estavam vazios desde a volta do rei para Lisboa, e Dom Pedro teve de recorrer à Inglaterra, que exigiu um tratado comercial para emprestar o dinheiro. Aí surgiu a dívida externa brasileira. Com o pagamento da indenização, Portugal reconheceu o Brasil como país soberano em 29 de agosto de 1825.


14. Ainda em 1822 foi composto o que viria a ser o Hino Nacional Brasileiro. Francisco Manoel da Silva criou a melodia com o nome de "Marcha Triunfal". A letra que conhecemos hoje foi escrita em 1909, por Joaquim Osório Duque Estrada, e o hino foi oficializado em 1922.


15. O Hino da Independência, atribuído a Dom Pedro 1º, já estava pronto quando a independência foi proclamada. Foi escrito em 16/8/1822 por Evaristo da Veiga, com música de Marcos Portugal, um músico famoso na Europa que havia sido contratado para ser o compositor oficial da corte.


16. Mais tarde, Dom Pedro criou outra melodia, e a versão de Marcos Portugal foi substituída, apesar se continuar sendo executada até o começo do século 20. A história oficial conta que o Dom Pedro compôs o hino no mesmo dia do grito do Ipiranga.


17. O Monumento no bairro do Ipiranga, em São Paulo, foi construído para comemorar os 100 anos da independência, em 1922, mas só ficou pronto quatro anos depois.


18. Os restos mortais de Dom Pedro, morto em Portugal em 1834, estão sepultados na cripta do monumento, mas o coração ficou na cidade do Porto, na Igreja da Lapa. Em 2012, o corpo do imperador foi exumado e submetido a tomografias e ressonâncias pela Universidade de São Paulo.


Fonte:

https://www.bol.uol.com.br/listas/2015/09/06/18-fatos-curiosos-sobre-a-independencia-do-brasil.htm?mode=list&foto=18


11 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page